Historial

União das Freguesias de Macieira da Lixa e Caramos

União das Freguesias de Macieira da Lixa e Caramos) é uma freguesia portuguesa  do concelho de Felgueiras com 8,64 km² de área e 3 815 habitantes (2011). Densidade: 441,6 hab/km².

Foi constituída em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, pela agregação das antigas freguesias de Macieira da Lixa e Caramos.1

Freguesia atual

Freguesias antigas

Brasão

Freguesia

População2(2011)

Área2(km²)

Brasão

Freguesia

População3(2011)

Área4(km²)

Macieira da Lixa e Caramos

3 815

8,64

Macieira da Lixa

1 961

5,38

Caramos

1 854

3,26

Macieira da Lixa

 Freguesia portuguesa do concelho de Felgueiras, com 5,12 km² de área e 2.065 habitantes (2001). Densidade: 403,3 hab/km² e integrada na cidade da Lixa.

História

Macieira da Lixa, conhecida de início como “Uilha Mazanaria”, aparece documentada pela primeira vez em 1059, no inventário de Mumadona, em que se diz que fora pretença de D. Senhorinha, é mais tarde, em 2 de Junho de 1171, num documento de doação feito por Gonçalo Moniz ao Mosteiro de Caramos. Neste documento, Gonçalo Moniz sede a Mendo Pires e Lajo de Fromarigues, priores daquele mosteiro, a real jurisdição que ele tinha sobre a igreja desta freguesia. Assim o Mosteiro de Caramos logrou obter a padroado desta freguesia. Tendo os anteriores padroeiros, a categoria de “milites” e sendo compadroeiros das vizinhas freguesias de Moreiro do Castelo, de Borba de Godim, Fervença e Telões, segundo as Inquirições Gerais de 1258, também se depreende que foi tomada de presúrio pelos avós daquele Gonçalo Moniz, o que aliás, é reforçado pelo facto de a igreja desta freguesia pagar votos a Santiago de Compostela

Na necrópole de Seixoso existiu uma capela de evocação a São Domingos. Macieira foi escolhida desde cedo para a fixação dos primeiros habitantes. A própria toponímia regista o lugar de Cristelo – aí existiu por certo uma povoação castreja. Também no lugar de Veigas, apareceram algumas sepulturas com os respectivos vasos votivos. Junto a essas sepulturas, foram encontradas ruínas desse antigo povoamento, como foi o caso de telhas e muita cerâmica. Macieira da Lixa era pretença de Celorico de Basto e em 1842 passou para o Concelho de Amarante, sendo integrado no Concelho de Felgueiras em 31 de Dezembro de 1853 a contragosto dos seus habitantes.

Caramos

Freguesia que fica situada no concelho de Felgueiras e pertence ao distrito do Porto. O seu nome tem origem numa antiga e interessante tradição. Reza a História que no ano de 1036, quando D. Fernando Magno rei de Castela resolveu travar várias lutas contra seu cunhado D. Bermudo rei de Leão, conquistando-lhe todo o seu reinado, era então governador e general da Província do Minho e Trás os Montes, D. Nuno Mendes, que teve de enfrentar os Mouros no ano de 1060, numa dura batalha travada ali nos antigos “Campos da Veiga”. Como os Cristãos eram poucos e tinham muito medo dos Mouros começaram a fugir um para cada lado, abandonando o campo de batalha. Foi então que apareceu S. Martinho montado no seu cavalo branco e com a sua lança enfrentou os mouros gritando “ Cara aos Mouros! Cara aos Mouros!”. Outros dizem que foi D. Nuno Mendes que com toda a sua força e raiva gritou “Cara aos Mouros! Cara aos Mouros, que S. Martinho é connosco!”, fazendo com que os Cristãos lutassem e vencessem a batalha. É desta célebre frase que surge a palavra “Caramôs” que deu origem ao nome desta freguesia “Caramos”.

A Igreja Conventual de Caramos – A Igreja do Mosteiro de Caramos é um histórico monumento religioso cujo claustro foi desmantelado pelo libertiomismo, restando a sua alterada igreja, sagrada em 1141. Este mosteiro teria sido fundado em 1068 pelo conde portucalense D. Nuno Mendes e erguido, depois da sua morte por D. Gonçalo Mendes, 1º Prior do Convento.

A atual igreja deste mosteiro, que hoje é paroquial, foi erguida no terreno do antigo templo. É barroca e consta de uma só nave, salientando – se nela o retábulo da capela-mor que tem belas peças de estatuária (S. Martinho e Santo Agostinho) e de talha, bem como os retábulos colaterais (um do Santo Cristo e outo de Nossa Senhora), o arco triunfal, os caixotins decorados do teto e a sua sumptuosa sacristia, em que se conservam ainda peças da igreja anterior. Do que ainda resta do antigo mosteiro, podemos admirar o Brasão que está na entrada da quinta do mosteiro, antigamente designada por (entrada para a cerca do couto de Caramos). O Cruzeiro do Adro está datado de 1688.

Calvário e Capela do Encontro – Belíssimo conjunto monumental de quatro cruzes, ao lado duma das sete capelas dos Passos (Via Sacra), erguido logo à saída do largo da Igreja Conventual. As três cruzes da frente, com a de Cristo esculpido na do centro, representam a cena da crucificação; a de trás é um raro Pietá de pedra, que pretende representar o inconsolável sofrimento da mãe de Cristo, ao ver seu filho morto, conhecida por Senhora das Angústias ou Senhora das Dores. É obra de um labrista do séc. XVIII, bem como as esculturas de madeira, em tamanho natural, expostas na Capela do Encontro e nas outras seis, que se estendem até à Capela de Santa Marta. Todos os anos no Domingo dos Passos, por aqui se realiza a já muito antiga procissão dos Passos dolorosos da Paixão.

Listagem das distinções honoríficas atribuídas pela União das Freguesias de Macieira da Lixa e Caramos

  • Manuel Andrade Pereira – Presidente de Junta de Freguesia de Caramos, eleito em 12.12.1976, atribuída a  Medalha de Cidadão Honorário de Macieira da Lixa e Caramos “Ouro”. 
  • Alberto Pereira Gonçalves Barroso – Presidente de Junta de Freguesia de Macieira da Lixa, eleito em 12.12.1976, atribuída a  Medalha de Cidadão Honorário de Macieira da Lixa e Caramos “Ouro”. 
  • Mário de Faria Pinto – Presidente de Junta de Freguesia de Caramos, eleito em 12.12.1979, atribuída a  Medalha de Cidadão Honorário de Macieira da Lixa e Caramos “Ouro”. 
  • António Teixeira de Novais – Presidente de Junta de Freguesia de Caramos, eleito em 12.12.1983, atribuída a  Medalha de Cidadão Honorário de Macieira da Lixa e Caramos “Ouro”. 
  • António Fernando da Costa Sampaio – Presidente de Junta de Freguesia de Caramos, eleito em 12.12.2001, atribuída a  Medalha de Cidadão Honorário de Macieira da Lixa e Caramos “Ouro”. 
  • António Tomás Teixeira de Abreu – Presidente de Junta de Freguesia de Macieira da Lixa, eleito em 12.12.2001, atribuída a  Medalha de Cidadão Honorário de Macieira da Lixa e Caramos “Ouro”. 
  • José Filipe da Costa Lopes Dias da Cunha – Presidente de Junta de Freguesia de Caramos, eleito em 12.12.2009, atribuída a  Medalha de Cidadão Honorário de Macieira da Lixa e Caramos “Ouro”.
  • Marco César Teixeira da Silva – Presidente de Junta de Freguesia de Macieira da Lixa, eleito em 12.12.2009, atribuída a  Medalha de Cidadão Honorário de Macieira da Lixa e Caramos “Ouro”.
  • Carlos Manuel de Sousa Martins Fonseca – Sócio fundador do Grupo Desportivo de Caramos, atribuída a Medalha de Mérito de “Prata”. 
  • José Silva Campos – Comandante dos Bombeiros Voluntários da Lixa, atribuída a  Medalha de Mérito de “Prata”.